O comércio eletrónico não é nada de novo, o primeiro site online de compras foi uma loja de pizza, pela Pizza Hut, em 1994.

Muitas empresas portuguesas conhecem as vantagens do ecommerce e potenciam a sua rentabilidade com esta opção.

No entanto, não são todos os empresários e empreendedores que estão conscientes deste potencial e este artigo foi feito a pensar em quem necessita de ter um introdução às primeiras bases e conceitos deste tipo de comércio conduzido através da sua plataforma web (website).

Nele irá ter acesso às bases para compreender a história do comércio online, algumas formas menos associadas mas correspondentes de comércio online, como começar a sua loja online, que melhores práticas colocar adequadas ao seu perfil como vendedor online, entre outros aspetos relacionados com ecommerce.

Com isto em mente podemos começar por perguntar:

O que é o comércio online (eCommerce)?

Transacionar ou facilitar os procedimentos de negócios na Internet é chamado de ecommerce.

O termo ecommerce em inglês é abreviação de ‘eletronic commerce’ ou em português: Comércio eletrónico.

Exemplos populares de ecommerce envolvem os conceitos de comprar e vender online.

Mas o universo de ecommerce contém outros tipos de atividades também, podendo assim ser considerada qualquer forma de transação ocorrida eletronicamente uma forma de ecommerce.

Exemplos

Compras Online

A compra e venda de bens na Internet é uma das formas mais populares de comércio eletrónico. Lojas são criadas por vendedores da mesma maneira que seriam criados outlets de retalho. Os compradores navegam e compram produtos através do click do rato. A amazon.com é um exemplo muito famoso de um retalhista de vendas online.

Pagamentos Eletrónicos

Quando compra produtos online, necessita de uma mecanismo de pagamento online também. É aqui que os processadores de pagamentos e gateways de pagamentos entram em jogo.

Os pagamentos eletrónicos reduzem a ineficácia associada com a escrita e envio por correio de checks. Também colmata muitas questões de segurança que surgem quando falamos de pagamentos a dinheiro vivo.

Leilões Online

Quando se pensa em leilões online, pensa-se muito no eBay. Os leiloes físicos precedem os leiloes online, mas os leiloes online tornaram estes muito acessíveis a grandes números de vendedores e compradores. Os leiloes online são um mecanismo muito eficaz para descoberta de preço. Muitos compradores consideram o mecanismo de compra por leilão mais interessantes o sistema normal de compras.

Internet Banking

Hoje em dia é possível realizar a maior parte das operações bancárias sem visitar um banco fisicamente. O interfacing de websites com contas bancárias, e por extensão com cartões de crédito, foi o maior propulsionador do ecommerce.

Bilheteiras Online

Bilhetes de avião, bilhetes de cinema, de comboio, ou para eventos desportivos, bem como quase todas as formas de bilhetes existentes podem ser adquiridos online. As bilheteiras online acabam com as filas de espera em balcões.

loja online, ecommerce portugal

Tipos de Ecommerce

O ecommerce pode ser classificado baseado no tipo de participantes envolvidos nas transações:

B2B (Business to Business)

Transações ecommerce B2B são transações onde os dois envolvidos são negócios/empresas, p.e. manufatores, retalhistas, etc.

B2C (Business to Consumer)

Quando os negócios vendem eletronicamente para o consumidor final, denomina-se ecommerce B2C

C2C (Consumer to Consumer)

Algumas das primeiras transações no sistema económico global envolviam trocas – um tipo de transações C2C. Mas este tipo de transações eram praticamente não existentes nos primórdios do comércio online. Websites de leilões online são um bom exemplo de ecommerce C2C.

Benefícios do Ecommerce

Os benefícios primários do ecommerce são a eliminação de limitações de tempo e distância geográfica. No processo, o ecommerce por norma torna este mais fluído em termos de operações e custos mais baixos.

Formas especializadas de Ecommerce

Mcommerce

Comércio mobile. Surgiu com a rápida popularização de dispositivos móveis com acesso à Internet, e deu assim novas oportunidades de ecommerce para vendedores

Fcommerce

Termo usado para o comércio eletrónico na rede social Facebook. A imensa popularidade do Facebook providencia uma audiência cativa para o comércio direto na plataforma.

Apesar destas nuances, ao nível do consumidor, retalhistas online tornaram-se sinónimo de ecommerce.

A criação de comércio eletrónico para o seu negócio.

Avaliar a situação atual e recorrer a especialistas como os profissionais da Digicom para o apoiarem é uma das práticas recomendadas se está a ponderar iniciar práticas de comércio eletrónico no seu negócio, ou criar de raiz um negócio online.

A Digicom oferece a possibilidade de nos consultar gratuitamente, assim recomendo que fale com um dos nossos profissionais e colmate algumas das questões que tem.

Apesar de hoje em dia já ser fácil lançar uma loja online, escalar um negócio online continua a ser extremamente difícil até para os mais experientes em ecommerce. As vendas em ecommerce tem crescido pelo que muitos retalhistas ainda estão por rentabilizar as vendas nos seus canais digitais. O segredo para o sucesso já não é apenas lançar e ver qual a performance é. Os retalhistas online com mais sucesso são estratégicos e específicos com os seus esforços, tanto offline como online.

No entanto, escolher um público-alvo pronto a comprar requer recolher dos seus clientes data sólida e estatísticas. Para negócios ecommerce com mercados pequeno-médios, a bandwidth é baixa e os recursos escassos. Desta forma, torna-se essencial a estratégia e ponderação antes de avançar, bem como um acompanhamento.

Perceber onde, como e porque compram as pessoas em plataformas digitais pode ser o sucesso da sua loja online, e a recolha de informação à medida que avance, maximizando os seus recursos, é a melhor opção. Quando criar a sua loja online, comece por estas bases:

Escolha de produto e mercado

Isto poderá parecer óbvio, pelo que não é necessariamente verdade que o produto atual da sua empresa terá sucesso online. Desta forma, apostar nesta forma de comércio poderá ser um desperdício de recursos se não o fizer estrategicamente e com um estudo de como as pessoas compram produtos como o seu online, e porquê. Escolha assim estrategicamente que produtos da sua gama terão maior probabilidade de sucesso e qual o mercado para ele (online).

Se está agora apenas a começar, terá que escolher o que quer vender e a quem quer vender. Uma das maiores vantagens de vender online é que qualquer pessoa poderá virtualmente vender qualquer coisa. No entanto nada lhe garante o sucesso. Não existem mercados para todo e qualquer produto. Pelo menos não grandes o suficiente para justificar o investimento e consequente projeto, implementação e gestão.

Os vendedores em ecommerce com mais sucesso fazem pesquisa para encontrar um produto e vendê-lo a um mercado de nicho. Recomendamos a pesquisa dos artigos na Shopify, para melhor entender como selecionar um produto para vender online. Veja aqui.

Escolher a plataforma

Agora que sabe o que quer vender e a quem, necessita de encontrar uma plataforma para vender online. Ou seja, uma plataforma ecommerce – software que usa para criar e gerir a sua loja online.

Poderá seguir dois caminhos na escolha desta plataforma:

Open Source – As plataformas open source dão-lhe acesso à possibilidade de modificar o código da plataforma. Isto providencia-lhe liberdade criativa no desenho e configuração do website.

Usar uma plataforma Open Source por norma requer uma equipa in-house de developers para desenvolvimento web. Eles conseguem assim criar e gerir a sua loja online ao personalizar o código para uma funcionalidade única. Terá um excelente controlo.

Alguns exemplos de plataformas open source incluem o Magento e o WooCommerce.

Out of the Box

Se quer a loja pronta rapidamente, poderá usar uma solução out of the box. Este tipo de soluções são preparadas e alojadas para si. Não terá que fazer o design do website, escolhe apenas um tema pré-definido.

Algumas plataformas desta categoria são o Shopify, BigCommerce e Squarespace.

O tipo de plataforma que escolhe irá afetar o custo e nível de gestão necessária para a loja online. Plataformas open source tendem a ser mais dispendiosas, mas terá controlo completo do seu website. Plataformas out of the box são mais acessíveis mas, obviamente, mais limitadas.

Faça o design do seu website

A solução de ecommerce que escolhe determina a quantidade de trabalho de design que necessita. Uma plataforma open source requer que recorra a experientes web designers para fazer o website ser aquilo que quer.

No que toca ao design do website, considere a sua imagem de marca e quão rapidamente necessita de iniciar as operações na sua loja online. O projeto de design deve ser feito com calma e atenção, o que poderá demorar mais tempo do que previu, principalmente se procura algo específico e complexo.

Escolha uma solução de pagamento

Para conseguir vender online, terá que aceitar pagamentos dos seus clientes. E para que consiga realizar esta operação, necessita de uma solução de pagamento.

Todos os vendedores online deverão cumprir com o PCI, medidas que asseguram que irá salvaguardar as informações de cartões de crédito ou débito dos seus clientes (não quererá ser acusado de fraude ou roubo de dados por mera negligência no tratamento de informação pessoal e de pagamento dos seus clientes).

 

loja online, ecommerce portugal

Decida o método de processo de encomendas

Após o pedido de encomenda e pagamento, terá que enviar a encomenda.

Existem diferentes métodos de o fazer:

Envio próprio de encomenda

A primeira opção é o envio próprio. Poderá imprimir e colar as moradas de entrega, junto com imagem da sua marca e enviar o item. Quando inicia, principalmente como individuo, esta é a melhor opção. Existem ainda softwares que o ajudarão a organizar-se melhor.

Outsourcing de processos de encomenda

Se irá deslocar à partida um grande número de encomenda, escolha fazer outsourcing das encomendas. Vendedores online usem empresas de logística 3rd-party para armazenas, escolha, empacotar e enviar as suas encomendas online.

Otimização do site para conversão

Não é suficiente conduzir um projeto de design de website/loja online com personalização de marca. O seu site deverá estar otimizado para providenciar uma experiencia de consumidor que é otimizada para conversões. Se não, a rentabilidade da sua loja não será a mesma.

Quando determina a otimização para conversão, necessita ponderar as seguintes áreas:

– Design responsivo para dispositivos móveis

– Capacidade de pesquisa de produto fácil

– Conteúdos de produto de qualidade

– Processo de checkout rápido e fácil

– Testemunhos/Recomendações de clientes

Gerir devoluções

Todos os vendedores online terão que lidar com devoluções. É um processo crucial para vendas online.

O mínimo que poderá fazer é criar uma politica/termos de devolução que esteja visível para o seu cliente. Isto constrói confiança fazendo com que o cliente online saiba exatamente com o que poder  contar.

Gerir as devoluções pode ser complicado. Mas gerir este processo corretamente é essencial e recompensa a quem o faz corretamente.

95% dos clientes online irão efetuar compras repetidas de um vendedor que providenciar uma boa experiencia de devolução ou troca.

Integrar o website com o resto do negócio

Por último deverá considerar a integração para a sua loja online. Isto é importante para vendedores ecommerce que vendam em outros canais (p.e. nos mercados ou lojas físicas) ou usam outros softwares (p.e. ERP ou Accounting) para gerir o seu negócio.

A integração permite-lhe interligar todos esses sistemas juntos para melhorar os processos de negócios. Isto incluem a sincronização de níveis de inventários ao longo de todos os canais de vendas e processamento automático de ordens, entre outros benefícios.

Plataformas como a Digicom Suite, nChannels e outras, podem ser usadas para atingir esta integração.

Conclusão

A construção de um processo de vendas online não é uma tarefa fácil. Ao conhecer os elementos e processos básicos, bem como a história e o porquê, e ter noção da capacidade de integração ao longo de vários canais, já constrói uma fundação sólida para uma loja online e comércio online de sucesso.

Recordo novamente que poderá recorrer aos profissionais da Digicom para em qualquer momento o apoiar com qualquer dúvida.