Introdução Google Adwords e Inbound Marketing

Neste artigo vamos abordar a temática de Inbound Marketing e como o método de PPC em Adwords se complementa com a sua estratégia de marketing inbound. Para isto, vamos avaliar as vantagens de usar Google Adwords, e caso ainda não esteja familiarizado com Marketing Inbound, vamos dar-lhe uma introdução breve, e depois explicar-lhe também as vantagens.

No final vamos ver como usar anúncios PPC para ter maior efeitos na sua estratégia inbound.

Analisando Google Adwords

A Eficácia de Google Adwords

‘Porque usar Adwords?’ é uma pergunta comum, e sugere que muitos marketers e donos de negócios tem ponderado colocar em prática práticas de Adwords, mas não tem a certeza se resultará para eles. A Digicom lida diariamente com a questão de ‘Como usar Adwords’ – mas neste artigo vamos focar-nos no ‘Porque usar Adwords’.

Acreditamos que o Google Adwords poderá ter muitas vantagens para si e trazer ROI (retorno no investimento) mesurável, tornando assim tangível o seu retorno.

O sistema de publicidade pay-per-click é um sistema flexível que resulta para todos os tipos de negócio. Usar Adwords (ou qualquer outra plataforma PPC) requer tempo e dinheiro, mas é tempo e dinheiro bem empregue.

Como é normal no ecossistema de Marketing Digital, falar da eficácia de Adwords não é excluir outras práticas de Marketing – A Digicom é focada no SEO e Copywriting, e será o nosso core como tem sido durante muito tempo, pelo que conhecemos bem o panorama de Web & Marketing e sabemos que outras atividades no ecossistema, como Adwords, são excelentes e trazem resultados para as empresas. Como SEO tende a ser uma prática a longo-prazo, uma mistura de Adwords enquanto aposta em SEO é uma maneira de garantir que o curto prazo também fica coberto.

Google Adwords: Adwords e Inbound Marketing

Como sempre, aconselhamos um equilíbrio saudável de canais de marketing, que inclui sempre pesquisa orgânica, email marketing, eventos, redes sociais, e outras fontes de leads. A maneira como aloca o seu orçamento de marketing (de forma hierárquica) será moldada pela prática que é mais eficaz para o seu negócio.

Mas se está a batalhar com questão de Outbound vs Inbound, e neste caso, Google Adwords, este artigo é para si.

Vamos então rever algumas das vantagens de Adwords:

AdWords é mais fácil

As práticas de SEO que estimulam o gerar leads através de pesquisa orgânica trazem grandes retornos ao seu negócio, mas requerem um maior número de horas gastas e profissionais envolvidos para conseguir resultados eficazes. O SEO é muito atrativo pois trará retornos durante muito tempo, e a longo prazo, irá poupar-lhe dinheiro em campanhas PPC – quando algumas palavras com forte concorrência em Adwords se tornam demasiado caras para serem sustentáveis, é sempre bom ter uma estratégia de SEO em desenvolvimento para chegar lá de forma orgânica.

No entanto para muitos profissionais, AdWords é mais fácil de interiorizar e de aprender, sendo assim mais fácil iniciar estas práticas. Existem centros de aprendizagem da Google e de outras empresas, que rapidamente lhe cobrem todas as bases essenciais de AdWords de forma a ajudá-lo a começar.

Da mesma forma, para quem está fora do universo de Marketing Digital, o mundo de Google AdWords está muito mais acessível que o mundo SEO! Isto porque o campo de atuação de SEO é mais complexo, técnico e com muita informação que se contraria (tornando uma aprendizagem mais cuidada necessária, com pesquisa mais profunda), em grande parte por não existir uma confirmação de certas práticas como benéficas, negativas ou neutras por parte da Google.

As suas campanhas de PPC AdWords irão requerer menos tempo, uma vez que estejam construídas e prontas, a serem mantidas e desenvolvidas. Portanto o nosso conselho é: Estimule a sua pesquisa orgânica através de SEO, mas não negligencie a sua pesquisa paga, e uma maneira excelente de a potenciar é Google Adwords.

AdWords complementa outros canais de Marketing

O Adwords complementa os seus outros esforços de marketing. Remarketing é uma maneira especialmente eficaz de usar Adwords para chegar às pessoas que já mostraram interesse no seu negócio. Com remarketing em Adwords, poderá monitorizar visitantes ao seu site com cookies (talvez estas pessoas o tenham encontrado nas redes sociais, no seu blog, um clique numa página de produto através de email reencaminhado, etc.). Os seus anúncios em display irão a seguir ‘seguir os visitantes’ pela internet, para que a sua marca esteja sempre presente.

Pode até mesmo mostrar o produto exato que estes pesquisaram. Lado a lado com emails de carrinho abandonado (que segue o mesmo principio) anúncios retargeted têm grande ROI comparado com outros canais de marketing.

AdWords é escalável

Um dos maiores desafios para qualquer profissional/agência de marketing é encontrar uma fonte de leads que seja escalável – ou seja, que não seja preciso dez vezes o esforço para gerar dez vezes os leads. O Google Adwords é altamente escalável, razão pela qual alguns negócios deixam milhões em publicidade Adwords, anualmente. Se cria uma campanha Adwords que está a converter a uma taxa lucrativa, não existe nenhuma razão para retirar orçamento a essa campanha de Adwords. Poderá, ao contrário, aumentar o seu orçamento ed PPC e os seus leads e lucros irão aumentar comparativamente. Isto torna Adwords muito eficaz para negócios que necessitam de muitas leads mas que estão com pouco tempo ou recursos.

AdWords é mesurável

Comparativamente a canais de marketing tradicional como publicidade em televisão e revistas, o marketing online é altamente mesurável, e o PPC Adwords é um dos mais mesuráveis. SEO e Redes Sociais também providenciam com maneiras de medir, mas a transparência de Adwords, com toneladas de métricas que permitem medir a um nível subatómico o que resulta ou não. Assim desta forma consegue rapidamente perceber que campanhas não resultam, e que campanhas geram alto ROI.

AdWords é flexível

O Adwords providencia muitas opções para que consiga personalizar as suas campanhas e anúncios às suas necessidades, com alto foco em segmentar para as audiências a quem quer chegar. Com Adwords consegue:

  • Especificar Match Types – Pode, por exemplo, apenas mostrar o seu anúncio a pessoas que pesquisam pela palavra específica que quer, como por exemplo ‘oporto hotels’ – o que filtra os termos gerais relacionados com Porto e Hotéis.
  • Usar Extensões de Anúncios – Mostra imagens de produtos, um número de telefone, um mega-pack de links para o seu site, a sua localização física.
  • Segmentar a audiência – Por localização, hora do dia, linguagem, browser ou tipo de dispositivo e mais. Em Adwords, não precisa de mostrar os seus anúncios pelo mundo fora (se não precisa disto) podendo assim segmentar para quem mais lhe interessa.
  • Mais do que Pesquisa – Chegue a uma rede grande que usuários que não estão nos motores de pesquisa, através de Gmail e YouTube e sites de parceiros.
  • Display Network, alavancar! – É excelente alavancar o poder da display network para construção de perceção/consciência de marca, e por norma a conversão acontece a um custo mais baixo do que pesquisa na Google.

Adwords vs SEO – Uma questão de Velocidade

Já abordamos em cima algumas das questões em que SEO e Adwords diferem, mas uma das questões essenciais é o quão depressa precisa de resultados.

Para novos negócios ou websites, poderá demorar alguns meses até ver resultados de SEO. Demora algum tempo até ao site dar provas e construir ligações com valor e ganhar autoridade.

É aqui que Adwords se torna muito especial, quando os novos negócios e websites podem rapidamente atingir alguns resultados digitais. Enquanto trabalha no SEO do seu site, pode alocar alguns recursos numa campanha de Adwords e começar a receber impressões e cliques imediatamente. Da mesma forma, devido á velocidade de Adwords, é também uma boa maneira de testar se a palavra ou palavras que está a começar a trabalhar em SEO, é uma boa escolha para apostar – Se resulta em Adwords, poderá concluir que também irá obter bons resultados com a pesquisa orgânica – E assim avançar com SEO.

AdWords: A conclusão

Em análise dos pontos abordados, podemos então concluir que Adwords condiz de forma excelente com SEO.

É também uma forma de publicidade muito valorizada e útil para novos negócios e websites, devido à sua rapidez e capacidade de segmentação.

Adwords é sem dúvida uma aposta certa quando pensa em canais de marketing, e desenvolver campanhas de Adwords trará bons resultados – e não só, trará resultados mesuráveis que o deixarão avaliar o desenvolvimento.

Como bónus especial, é fácil começar com Adwords de forma acessível à carteira das empresas.

Analisando Inbound Marketing

Inbound Marketing não é um canal de marketing, como Adwords – Inbound é um conceito de marketing. É uma forma de conduzir as suas práticas de marketing. E, no fundo, podemos defini-lo como marketing com base na permissão.

Aqui podemos concentrarmo-nos mais nas diferenças entre Outbound vs Inbound – ou seja – entre publicidade com base na interrupção (outbound) e marketing com base na permissão (inbound).

Google-Adwords-e-Inbound-Marketing

O que é Inbound Marketing?

Vamos começar por definir Inbound Marketing, para o caso de ainda não estar familiarizado com o conceito.

Se é novo no mundo do marketing digital, poderá estar um pouco confuso com o conceito de inbound marketing. É uma tática relativamente recente (apesar de já ter 12 anos), e é quase exclusiva na Internet (não o conceito, mas o mundo onde as empresas praticam inbound marketing).

O marketing inbound pode ser definido como uma maneira da sua marca ser encontrada pelos seus potenciais clientes. E existem algumas maneiras de o fazer.

A tática primordial e mais popular de inbound marketing é o uso de conteúdos. O conceito de ‘marketing de conteúdos’ e de ‘inbound marketing’ são usados de forma semelhante, mas na verdade, o marketing de conteúdos é uma sub-categoria da categoria de inbound marketing.

Com marketing de conteúdos, as marcas publicam conteúdos originais e úteis, por exemplo, num blog. Otimizando estes conteúdos (através de SEO) irá conseguir que estes tenham bons resultados nas SERPS (páginas de resultados dos motores de pesquisa). É assim desta forma que é descoberto pelos seus potenciais clientes, que estão já ativamente à procura, e acaba por acontecer uma conexão. O conceito principal é a troca de informação útil pelo contacto da pessoa, que dentro da sua Jornada do Comprador, irá estar próxima ou menos próxima de se converter num cliente, usando táticas de nutrição de leads (através de conteúdos) para pessoas que se convertem mas não estão já prontas a comprar, e conteúdos para venda/fechar a venda aos que já estão prontos para comprar.

Outra forma popular de marketing inbound é marketing nas redes sociais. Esta tática é usada para colocar um rosto humano no seu negócio. Os negócios usam o marketing nas redes sociais para chegar mais perto das pessoas e conectarem com elas de uma maneira mais descontraída, tornando assim a web num local de proximidade e aumentando a confiança das suas audiências (e novos potenciais clientes que pesquisarem por si ou pesquisas relacionadas que o encontrem).

Definir Permissão em Inbound Marketing

Podemos definir Inbound entre duas premissas principais: Primeiro, comunicar através de canais e mediums que a sua audiência lhe deu permissão para comunicar, e segundo, responder a questões que as pessoas estão a perguntar e promover essas respostas pela web fora, em antecipação à pergunta. Ambas estas premissas são desenhadas com base na permissão.

As empresas manifestam algum atrito à primeira premissa porque pensam não ter pessoas suficientes. E enquanto que a audiência da primeira premissa será inerentemente mais pequena, o paradigma muda porque estas pessoas já mostraram interesse em si e levantaram a mão para serem notificadas com os seus comunicados, ficando assim com uma audiência que se converte a uma taxa de 750% superior ao marketing com base na interrupção.

Exemplos: Email Marketing com base na subscrição, redes sociais, subscritores/leitores do blog, pessoas no seu webinar, etc.

O segundo método é pura magia, e a maneira como marketing funciona no século XXI. É um método de ajuda e esclarecimento, fazendo um diagnóstico aos problemas e questões da sua audiência, que procuram respostas na web, e através da escolha das palavras certas de pesquisa, e indo aos locais onde as pessoas procuram respostas, as suas taxas de conversão irão aumentar.

Exemplos: SEO, targeting de palavras chave, estratégia de landing pages, estratégia de conteúdos/blog, etc.

O Inbound Marketing viu a luz do dia em 2006, e até recentemente era uma prática ‘agradável’ de se ter – Nos dias de hoje, uma estratégia de inbound é absolutamente essencial.

Vantagens de Inbound Marketing

Interromper é tão 2001…

Se apenas aposta em anúncios na internet, poderá estar a lidar com um problema comum e esse problema são os múltiplos plugins de bloqueadores de anúncios. As pessoas estão cansadas de serem interrompidas por publicidade que não lhes diz nada, em momentos que não precisam ou pior, inconvenientes.0

Um anúncio, mesmo que digital, é um bom exemplo de uma prática de marketing outbound, interruptivo e as pessoas arranjam sempre forma de reduzir o número de barulho de publicidade à volta delas.

Uma maneira eficaz de combater este problema é marketing inbound. Ou seja, irá ser encontrado pelas pessoas quando elas precisam de si, e não quando elas não querem ouvir falar da sua empresa para nada.

Custos Reduzidos em Inbound Marketing

Os leads gerados com através de inbound têm um custo por lead de menos 62%. Os custos de inbound são mais reduzidos do que outbound – Ou seja, é mais eficaz e mais barato.

Como são os leads gerados? Existem muitas maneiras, mas a mais popular é a troca de informação, através de uma oferta aos visitantes do seu site, em troca de um email. Após esta troca, chamada de conversão, pode começar as suas campanhas de email ‘drip’. As ofertas podem ser feitas em qualquer indústria, e funcionam muito bem para B2B e para B2C.

Construir a sua marca com Inbound

Mais do que apenas ser conhecido pelo seu nome, vai passar a ser conhecido pelos seus valores e conhecimento. Inicialmente existia uma resistência em fornecer informação gratuita (se bem que não é gratuita quando está a recolher informações essenciais dos seus potenciais clientes), mas rapidamente as empresas vêm as vantagens de marketing inbound quando começam a ser conhecidas no mercado pelo seu conhecimento e liderança de pensamento, ou seja, são a referência porque se apresentaram ao publico com grande conhecimento através de artigos e ofertas, ao contrario da concorrência, que apenas tenta ter nome de marca e ser conhecida pela marca visualmente.

Conclusão Vantagens de Inbound Marketing

Se a sua marca não está no mundo web a acrescentar valor e a ser encontrada, então muito dificilmente irá conseguir competir no mercado em que atua. A maior parte das indústrias já estão online, e sabemos que a sua pode muito bem não ser uma das muito raras que ainda não se encontra na internet.

Até mesmo se não fizer negócios diretamente online, quando as pessoas ouvem o seu nome, se não o conhecerem, a primeira coisa que irão fazer é procurar por si online – Este é um argumento para o marketing digital.

Para o marketing inbound é bem usado para qualquer industria, porque seja qual for o seu publico alvo, as pessoas estão na internet à procura de respostas – E se não for você a dá-las, irá ser a sua concorrência – É aqui que precisa de Inbound Marketing.

Google Adwords e Inbound Marketing: Usar PPC no seu método Inbound

Já em modo de conclusão, esperamos ter feito uma boa apresentação do que é Google Adwords e do que é Inbound Marketing, e da mesma forma, ter-lhe mostrado as vantagens de usar ambos para o seu negócio.

Como usar Adwords de forma eficaz para a sua estratégia Inbound?

Agora, como usar Adwords de forma eficaz para a sua estratégia Inbound? Vamos ver três questões base:

  • Responder a perguntas – Quando as pessoas procuram por algo na internet, a maior parte das vezes, estão á procura de respostas. Faça o setup dos seus anúncios para responder a uma questão simples para que estes se apresentem a um público alvo que as vai achar relevantes. Não complique demasiado os seus anúncios com informação que não seja relevante às perguntas que os seus potenciais clientes estão a perguntar.
  • Mover clientes pelo Funil de Vendas – Cada comprador faz uma viagem pelo Funil de Vendas Inbound, e os seus esforços de inbound marketing deverão ser concentrados em mover clientes do topo do funil ao meio do funil, e do meio do funil, ao fundo do funil. Os seus anúncios deverão ser o primeiro passo que os potenciais clientes darão no funil: esses anúncios deverão encorajar alguém a aceder a conteúdos inbound (blog, ebooks, etc) e dar o primeiro passo na jornada.
  • Segmentar Clientes e Conteúdos – Vamos falar novamente e para concluir, em remarketing em Google Adwords. Ao segmentar conteúdos para pessoas que já expressaram interesse na sua marca, irá aumentar o nível de personalização e consequentemente as suas possibilidades de estas se converterem em clientes.

*Siga-nos nas redes sociais ou subscreva à newsletter para mais informação.