Introdução

Nesta série de artigos vamos introduzi-lo aos principais elementos de Internet Marketing, explicando a sua definição, as principais características, planemaneto e implementação, o ecossistema que se nasce da realação entre todos e as vantagens. Como uma empresa de marketing em Portugal, a Digicom sabe que podemos falar com o mercado português conhecendo as suas necessidades e realidade da vida web em território nacional.

A estratégia de marketing que aplicar para chegar ao mercado em Portugal, deve estar de acordo com a realidade vivida no nosso país, e conhecer os elementos principais que estão à sua disposição, será sem dúvida um benefício.

Desta mesma forma, sabe que conhecendo os elementos principais numa estratégia, e dominando a linguagem, poderá conversar com consultores de SEO, consultores de marketing, internet marketing, e todos os outros elementos, tirando o maior partido do acompanhamento destes consultores de seo, ou gestores de redes sociais que irão estar encarregues da gestão das redes sociais da sua empresa/marca.

Queremos que este artigo sobre Internet Marketing seja útil para si, dando a oportunidade de se familiarizar com estes elementos que compõe uma estratégia, de forma a poder adaptar uma estratégia digital de sucesso para o seu negócio, obtendo resultados e crescendo o seu negócio.

empresas de seo portugal, consultor seo portugal

SEO

O que é?

A otimização nos motores de pesquisa, mais conhecida pelo acrónimo inglês SEO (Search Engine Optimization) é um conjunto de ações que ajudam um website a ter uma melhor classificação (ranking) nos resultados dos motores de pesquisa, como o Google. É um processo contínuo porque os algoritmos dos motores de pesquisa mudam com o tempo, o que significa que os rankings mudam frequentemente.

Quando os motores de pesquisa se tornarem mainstream, o truque para rankings mais altos eram as keywords (palavras chave). Quantas mais keywords na sua copy (textos no website), melhor. No entanto, isto começou a não resultar à medida que as pessoas que pesquisavam na internet começaram a clickar em sites irrelevantes apenas porque estes tinham mais keywords do que os sites relevantes.

Para combater esta falta de qualidade e relevância, a Google e outros motores de pesquisa começaram a colocar mais ênfase em outros elementos. As keywords ainda são importantes, mas são apenas uma parte do sucesso em SEO. Muitos consultores de seo e empresas de SEO estão conscientes deste aspeto e sabem também que outros elementos incluem:

Qualidade – Acima de tudo, a maior prioridade dos motores de pesquisa é entregar resultados úteis aos seus usuários. Por causa disto, estes tomaram medidas sérias para se assegurarem que os sites que tem melhor ranking estão cheios de conteúdos interessante. Isto significa que se queremos que os nossos conteúdos e site tenham bom rank, teremos que investir alguma tempo em providenciar informação que potenciais consumidores necessitem e queiram.

Experiência do utilizador – Quando um usuário de um motor de pesquisa clickam num resultado de uma pesquisa, estes tem duas opções: fica no site e navegar a informação, ou clickar no botão de recuar e tentar encontrar uma melhor opção.

Se escolherem clickar no botão de recuar e encontrar uma melhor opção, imediatamente abandonando o site (ação referida como ‘bounce’) é um sinal à Google de que estes não tiveram uma boa experiencia no site. Se as ‘bouce rates’ se tornarem muito altas, o ranking do seu site irá sofrer. Por causa disto, deverá ter-se na mira desenhar um site que seja ‘amigo do usuário’.

Autoridade – Os motores de pesquisa essencialmente veem links de sites de alta qualidade como ‘votos’ a favor da qualidade do site. Se sites com autoridade estiverem dispostos a redirecionar os leitores para o nosso site, isso significa que provavelmente algo útil lá está.

É por isto que muito donos de sites estão ativamente a tentar construir links (link building, como veremos mais à frente) para os seus sites. Poderá ser uma maneira excelente de aumentar a visibilidade do seu site – dito isto, deverá ter cuidado com esta ação de construção de links.

Como planear uma estratégia de SEO?

  1. Defina o seu público alvo

Primeiro de tudo temos que definir o público alvo, para ganhar um melhor entendimento de como chegar a eles.

Seja qual for a idade, rendimentos e status destes, o público alvo é determinado em grande parte, por aquilo que estamos a oferecer. Perceber as necessidades deste público alvo irá ajudar no próximo passo de estratégia de SEO

  1. Pesquisa de Keywords relevantes

Temos que tirar tempo para pesquisar as keywords que este público alvo usa, e incluirmos estas palavras chave em lugares relevantes no nosso site. Mantemos tanto a audiência como as pesquisas que estas realizam em mente, e escrevemos copy (copywriting, como iremos ver mais a frente) de uma maneira que seja apelativa a potenciais clientes (público alvo)

  1. Acompanhar e monitorizar os efeitos

Poderemos adivinhar aquilo que potenciais clientes estão a pesquisar, mas não iremos saber de certeza a não se que consigamos medir os nossos esforços. Antes de iniciarmos a nossa estratégia, teremos que ter uma estratégia para analisar os resultados.


Empresas de SEO em Portugal

Profissionais consultores de SEO, como a DAT SEO, que trabalham lado a lado com a Digicom, sabem bem a necessidade de controlo sobre os tópicos acima falados para conseguirem tornar qualquer empresa que necessite de uma estratégia de Internet Marketing, numa empresa de SEO (termo claro significando que poderá ter uma empresa de qualquer indústria mas será uma empresa de SEO pois terá as melhores práticas profissionais implementadas). Isto significa que os seus conteúdos, enquanto debaixo do leque de empresa de SEO, figurativamente claro, irão ser estruturados para manterem a qualidade máxima que necessitam, mas também cumprirem os requisitos técnicos para bons rankings.


 

gestão de redes sociais portugal

Redes Sociais

A gestão de redes sociais é cada vez mais popular em Portugal, com as empresas portuguesas a implementar estratégias de nas redes sociais e contratando profissionais para cobrirem esta nova necessidade digital.

As redes sociais são uma das maneiras mais eficaz de interagir e comunicar com uma base de clientes. O Facebook, o Twitter, e outras redes sociais são desenhadas para manter as pessoas em contacto umas com as outras, dia após dia – e poderão estar em contacto com os negócios também.

Quer esteja à procura de atrair novos clientes, melhorar a sua imagem pública, ou simplesmente tornar o seu negócio mais pessoal, as redes sociais são uma solução para estas questões.

Porque são as redes sociais importantes?

As redes sociais são umas das estratégias de marketing que mais crescem no mundo. Permite chegarmos aos nossos clientes atuais com o potencial de espalharem a nossa marca, aumentando a perceção desta, se conseguir interagir com eles com sucesso.

A ideia é que ao partilhar conteúdos no seu site, factos interessantes, ou informação útil que os seus seguidores apreciam, estes irão interagir consigo nas suas redes sociais. À medida que fazem isto, as pessoas que os seguem a eles veem que o seu cliente interagiu consigo, ficando assim a conhecer a sua marca/negócio.

As redes sociais também lhe dão a oportunidade de atacar reclamações antes que estas se tornem num furacão. Se alguém está descontente com o seu serviço ou produto, poderá falar com eles em privado ou publicamente, consoante o que fora mais apropriado.

Dado isto, podemos então analisar: Como começar o marketing nas redes sociais?

  1. Criar contas nas redes mais populares

Para começar, irá ser preciso criar uma conta em todas as redes sociais mais populares, incluindo o Facebook, Twitter e LinkedIn. Todas estas redes tem diferentes audiências e formatos que são valiosos para promover a sua marca.

O Facebook é o rei das redes sociais, pelos números, com mais de 1 bilião de usuários. Isto significa que praticamente toda a gente que conhece tem uma conta no Facebook, o que torna fácil para que consiga começar a criar um grupo de seguidores. Partilhe imagens que são boas para chamar e manter a atenção das pessoas, p.e.

O Twitter é mais acelerado do que o Facebook, também com milhões de usuários pelo mundo fora. O Twitter requer que mantenha as suas publicações pequenas – com menos de 140 caracteres – mas isso pode ser bom, dado forcá-lo a ser curto e preciso. O Twitter é excelente para promover conteúdos e trocar tweets de conversa com clientes. Também poderá usar hashtags para estender o alcance do tweet e chegar a novos cientes.

Por último, temos o LinkedIn. O LinkedIn é uma rede para profissionais apenas, como um modelo B2B das redes sociais. Toda a gente que conhece lá está a falar e a agir exatamente da mesma maneira que fariam no local de trabalho, e isso torna o LinkedIn como um médium excelente para atrair outros negócios a usar os seus serviços. Esta rede social aplica-se muito bem a negócios de serviços para outros negócios.

  1. Escolha o que partilhar

Cada rede social é excelente para partilhar conteúdos que cria no seu site. Publicações no blog, artigos, fotos, vídeos, infografias e outros formatos são materiais perfeitos para partilhar com os seus seguidores.

Facebook é excelente para promover conteúdos publicados no seu site, mostrando alguns exclusivos sobre as suas operações no dia a dia, ou dando destaque a membros de uma empresa. Cada vez que faz isto, mostra ao seu publico o lado humano da sua empresa, para que estes consigam percebe-lo e conhece-lo melhor.

  1. Trabalhar com automatismos

Marketing nas redes sociais pode não parecer muito trabalho, mas rapidamente se torna. É por isto que é muito importante usar softwares de automatização para trabalhar o mais rápido e eficaz possível.

A maior parte dos softwares de automatização funcionam com um modelo de subscrição por alguns euros por mês. O valor que se recebe de volta é excelente.

Agendar publicações com tempo, significa que poderá automatizar os próximos seis meses de promoção nas redes sociais em uma semana, se assim quiser. Basta escolher a data e hora e a rede onde a publicação será partilhada, e agendar.

Enquanto os posts agendados são partilhados, pode tirar tempo para publicar algo quando tem realmente necessidade, sem estar sempre a pensar ou a partilhar conteúdos desinteressantes para simplesmente manter as redes atualizadas. Recomendamos que esta prática seja aplicada, senão as contas tornam-se robóticas e inacessíveis, desmotivando seguidores e diminuindo ou não crescendo a audiência.

estratégia de marketing, internet marketing

Estratégia

Ter uma estratégia de marketing da internet é extremamente importante para os negócios. Esta estratégia de Internet Marketing irá coligar todos os elementos que estamos a abordar e usá-lo coordenadamente para obter resultados.

  1. Definir Keywords

Como já referimos em cima, a importância das keywords no SEO é crucial, e estende-se até à sua estratégia, pelas implicações que tem ao longo dos vários elementos, como copy, as partilhas e conteúdos que cria, p.e.

  1. Usar o SEO

Como já referido, uma parte fundamental da estratégia de marketing na internet para cada negócio não são só é ser encontrado nos motores de pesquisa, mas também aparecer nos primeiros resultados das palavras escolhidas. O SEO é um conjunto de técnicas que, quando aplicadas, irão ajudar o site a ter melhores rankings

Trabalhe primeiro em SEO on-page, o que significa colocar as palavras certas nos locais certos para tornar o seu site tecnicamente legível para os motores de pesquisa; continue depois com off-site SEO, o que se refere à autoridade do seu site na web, autoridade esta que é determinado pelo que outros sites dizem de si. Uma das maiores influências na ‘autoridade’ são os links inbound.

  1. Gerar Conteúdos

Os conteúdos permitem ao seu site manter-se fresco, útil e atualizado, mas à frente entraremos em detalhes sobre este tópico.

  1. Estar ativo nas Redes Sociais

Como vimos em cima, a atividade nas redes sociais é essencial à estratégia.

  1. Manter o foco em gerar leads

Com as medidas acima mencionadas, se bem colocadas em práticas, o site já estará a gerar tráfego. O que é excelente e uma muito boa conquista. No entanto, o verdadeiro objetivo destas ações são gerar leads através de conversões. Mais à frente iremos abordar este tópico no passo dois da metodologia inbound.

  1. Analisar e Adaptar a Estratégia

Uma das maiores vantagens do marketing na internet é a conseguir medir praticamente tudo. Não tirar partido disto na estratégia seria absolutamente louco e um desperdício de tempo. Desta forma, deveremos analisar a performance de campanhas e colocar em lugar KPIs para medir se estamos a conseguir o tráfego que queremos, que táticas estão a resultar melhor, quais podemos desistir, quais podemos melhorar. Colocar objetivos mesuráveis é essencial, usar o Google Analytics, revisitar as keywords periodicamente, e testas as mensagem e landing pages.

Contratanto uma empresa de Internet Marketing profissional como a Digicom irá estar certo de que esta irá levar os seus objetivos e metas em conta e usar consultores de seo, consultores de marketing e mais profissionais especializados dedicados para o desenho de algo feito à medida, podendo assim utilizar esta estratégia como a base de implementação da sua estratégia de internet marketing em Portugal, obtendo resultados rentáveis.

copywriting seo, copywriting vendas

Copywriting

Este elemento de internet marketing (aplicado também fora da internet e do contexto de marketing) é uma maneira excelente de estrategicamente escrever palavras que levam pessoas à ação. Esta é uma parte crucial para a Fase 2 da Metodologia, a Conversão (bem como do marketing na internet em geral) pois queremos que quem visite o nosso site se converta em lead. É um elemento essencial para uma estratégia de SEO, parte da estratégia de internet marketing, e os consultores de seo estão conscientes da necessidade óbvia de copy profissional para obter os melhores resultados. Tem que saber escrever tecnicamente. E tem que saber escrever bem o suficiente para convencer alguém a trocar informação por informação.

Definição

Copywriting é a arte e ciência de usar a palavra (falada ou escrita) para levar as pessoas a tomarem um tipo de ação pré-determinada.

Algumas técnicas para um Copywriting eficaz (para vendas):

  1. O único propósito da publicidade

Publicitar não é mais do que negligenciar propositadamente tudo e qualquer coisa que não tenha a ver com fechar a venda.

Isto significa que terá que incluir no copy de vendas tudo o que suporta este plano – exaltar os benefícios, construir a confiança e ultrapassar as objeções.

Descartar tudo o que não contribui para este propósito é essencial.

  1. Tratar o copy de vendas como um vendedor

Trate o copy como um vendedor e avalie-o por resultados.

Venda ou não? Se sim, continue a tentar otimizar ainda mais. Se não, despeça-o.

Copy tem o poder de vender a milhares de pessoas. Mau copy tem o poder de deixar milhares de pessoas contra o negócio.

  1. Manter a conversa clara, concisa e apelativa

Boas vendas não são complicadas. Não usam palavras rebuscadas. Falam de forma calma, confiante e terna.

São pacientes, ouvem, e contam excelentes histórias. Cada palavra é pronunciada como deve ser. Em cada história é cortado o excesso.

Veja a parte II, aqui.