O que é um CTA?

Um call-to-action (CTA), em português traduzido livremente para Chamada à Ação, é uma imagem ou texto que motiva o visitante, lead ou cliente a praticar uma ação. É assim, literalmente, uma «chamada» para tomar uma «ação». Um exemplo prático de um CTA é um «clique aqui».

Exemplo de um CTA clique aqui
Exemplo de um CTA em formato de botão.

A grande importância de usar bons CTAs

Não existe uma solução standard no que toca a um CTA eficaz. Desta forma, não existe a hipótese de simplesmente munir o seu website com botões gigantes que dizem ‘Clique aqui’ e de forma magicamente conseguir os cliques e as ações que pretende.

Um CTA de qualidade é mais complexo que isso. Basta começar por analisarmos que diferentes tipos de pessoas visitam o seu website – de leads a usuários, clientes ou promotores, candidatos, etc – e como necessita que diferentes pessoas tomem diferentes ações, é necessário adaptar os seus CTAs a esta realidade.

No que toca ao marketing e vendas, o seu objetivo deve ser levar as pessoas de visitantes a leads, de leads a clientes e de clientes a promotores – e não conseguirá fazer isto usando o mesmo CTA para diferentes objetivos.

A solução passa então por criar diferentes tipos de CTAs para servir a diferentes audiências e às necessidades destas, para que as consiga movimentar até ao fundo do funil.

Comunique claramente o valor do CTA

Tipos de CTAs

Vimos então que os CTAs são uma parte crucial para gerar leads novos no seu website. Como está a converter visitantes em leads, é necessário que coloque estas chamadas à ação em locais com grandes percentagens de novos visitantes.

O lugar mais popular para colocar os seus CTAs é no seu blog corporativo – no final dos artigos, na barra lateral, ou até mesmo num pop-up flutuante. Para serem bem sucedidos estes CTAs devem chamar à atenção e comunicar de forma eficaz e direta.

Alguns exemplos de CTAs importantes que necessita ter no seu site, e cumprem diferentes funções:

  1. Gerar leads.

Download grátis template buyer persona2. Submissões de Formulário

submissao de formulario CTA exemplo

3. Botão ‘Ler Mais’

Ler mais CTA Exemplo

4. Descobrir produto ou serviço

descobrir produto cta exemplo

5. Partilhas nas Redes Sociais

Exemplo de CTA partilha nas redes sociais

6. Nutrição de Leads

CTA de nutricao de leads exemplo

7. Fechar a Venda

exemplo falar com vendas cta

8. Promoção de Eventos

Exemplo CTA para Eventos

Bons exemplos de CTAs

Do tradicional para o digital

existem empresas que gostam de usar técnicas tradicionais nos meios digitais. O padrão deste tipo de CTAs é o seguinte:

  • Experimente, irá gostar.
  • Sem compromisso
  • Dar uma resposta ‘agora’ ou ‘já’
  • Clique no botão ‘X’ para preencher um formulário

O argumento «Porque não?»

Usar o preço como forma de chamar à atenção, e providenciar uma razão para alguém experimentar algo quando, no fundo, poderá não haver grande razão para o fazer, é então aplicada a teoria do «porque não?» que consiste no derrubar de todas as barreiras e objeções e mostrar à pessoa: não há nada a perder em experimentar, portanto faça-o. A linguagem do CTA poderá ser diferente desta, obviamente.

Focar-se nos benefícios

Acessos exclusivos a vantagens podem ser boas chamadas à ação. Focar-se no benefícios que providencia, se estes forem realmente notórios, pode motivar as pessoas a subscreverem, contactarem ou qualquer outra ação.

Clique aqui, vá para ali

Transmitir claramente o que a pessoa recebe ao clicar ou pratica a ação que deseja, poderá ser uma boa maneira de abordar o seu CTA. No mundo digital, responder a ofertas não é tão complicado quanto era antes, por isso, por vezes, tudo o que a pessoa precisa é de saber o que acontece exatamente a seguir a praticar a ação e por curiosidade poderá praticá-la. Exemplo: «Clique aqui e descubra todos os segredos da mente dos multi-milionários».

Vender a Demo/Trial

Muito usado em softwares e produtos similares, a chamada à ação diminui as barreiras e providencia vantagens como testes gratuitos por períodos de tempo, não inclusão de cartões de crédito, e vantagens semelhantes, de forma a motivar a pessoa a experimentar, conseguindo o contacto e a experimentação de uma demo (por vezes limitada).

Maus exemplos de CTAs

A CrazyEgg providencia dois excelentes exemplo de práticas de CTA que poderiam ser melhoradas. Existem assim dois tipos principais de CTAs que poderão não oferecer os resultados pretendidos:

Fraco ou ausente

Não podemos assumir que as pessoas sabem automaticamente o que fazer quando deparadas com a nossa página. No exemplo em baixo, vemos um caso de saltar alguns passos à frente. O exemplo está a tentar vender a presença num workshop.

Exemplo mau CTA

O CTA «Escolha a sua cidade», rodeado a vermelho, é vago. Não está orientado nem por atração, redução de risco ou benefícios. Assume que a pessoa quer ir e salta para a escolha de localização geográfica.

A motivação para responder à chamada à ação é assim fraca, se mesmo não existente.

Demasiado forte

Com este pop-up impeditivo, a Joss & Main bloqueia o acesso à página até ser colocado um endereço de e-mail.

Exemplo CTA demasiado forte

Isto causa uma paralisia no fluxo de informação, e a pessoa não sabe sequer se a informação por detrás do bloqueio é relevante ou valiosa o suficiente para ceder a informação de contacto, sabendo que receberá comunicações da marca.

Forçar as pessoas a submeterem as suas informações nunca é boa ideia. Queremos sempre que esta ação seja voluntaria e que a pessoa interaja com a marca de forma genuína, motivada por curiosidade e valor.

Conclusão

Um bom CTA pode ser a diferença entre conversões altas ou conversões baixas, daí a sua importância ser considerável.

Sabemos que adaptar o CTA à audiência, e mesmo buyer persona, é essencial para saber oferecer motivação e benefícios relevantes.

E você? Que tipo de CTAs usa? Quais funcionam melhor para si? Partilhe a sua opinião.